Pelo mundoRoteirosViajar sem sair de casa

Conheça a belíssima Riviera Italiana através de Luca

Portofino, Riviera Italiana
Cartaz do filme Luca (divulgação/Disney+)

Conheça a belíssima Riviera Italiana através de Luca. A animação chegou no canal de streaming Disney + no mês de junho/2021. Além do enredo, que é super divertido, a história tem como cenário uma cidade litorânea da colorida e charmosa Riviera Italina, o que torna ainda maior, a vontade de assistir a produção e consequentemente, de visitar o destino.

Ao assistir Luca, viajamos imediatamente para a atraente região, enquanto nos envolvemos com o personagem principal e suas aventuras em pleno verão italiano! Um verão ao lado do melhor amigo Alberto, regado a sorvete e passeios de scooter. No entanto, os amigos guardam um grande segredo: Luca e Alberto são monstros marinhos! Vale a pena assistir a produção e se encantar com a alegria das crianças e o poder que uma amizade tem na nossa vida.

A ideia do post é que você se inspire em Luca para conhecer a Riviera Italiana. Por isso, confira abaixo um pouco mais sobre as principais cidades dessa região da Itália, assim como, dicas e informações importantes. Coloco também, uma ideia de roteiro de viagem por lá.

A belíssima Riviera Italiana

A Riviera Italiana é um dos lugares mais deslumbrantes em uma viagem pela Itália. Banhada pelo Golfo de Gênova, o destino, também conhecido como Riviera Ligure (por estar na região da Ligúria), fica lotado no verão europeu. Sendo assim, um planejamento prévio se faz necessário.

As principais cidades que compõem a belíssima Riviera Italiana são: Gênova, Portofino, Santa Margherita Ligure, Camogli, Lerici além de Cinque Terre, é claro. Falando nelas, Cinque Terre são as cinco pequenas vilas que você deve incluir no seu roteiro pela Riviera Italiana.

Caracterizada pelas casinhas coloridas nas encostas, a Riviera está entre duas cadeias de montanhas – os Alpes Marítimos e os Apeninos – e é dividida em duas partes: Levante (leste) e Ponente (oeste). Além disso, por lá você encontra, não só praias charmosas de águas cristalinas, como também, cidades e vilas rústicas, lugares históricos e com uma rica cultura.

A colorida e belíssima Riviera Italiana.
A Riviera Italiana (Nick Fewings/Unsplash)

Roteiro de 3 dias pela Riviera Italiana

Abaixo você tem uma sugestão de roteiro pelas principais cidades da Riviera Italiana. O roteiro de duração de três dias, o que considero o mínimo necessário para conhecer os destinos descritos. No entanto, você pode acrescentar junto à essa ideia, uma ida para Cinque Terre, caso tenha tempo disponível.

Portofino

Portofino, Riviera Italiana
Portofino, Riviera Italiana (Kristine Tanne/Unsplash)

A vila de Portofino tem apenas 500 habitantes, mas prepare-se, pois no verão esse número se multiplica rapidamente. O bacana é que Portofino está a menos de três horas de Mônaco e da Riviera Francesa (onde estão St. Tropez, Nice, etc.). Conheça, a seguir, uma ideia de roteiro de 3 dias na belíssima Riviera Italiana:

Dia 1:

• Passear pelo charmoso centro de Portofino. Lá está a Praça Martini del Olivetta. Uma vez no centro, experimente um tradicional gelatto da Sorveteria Gepi.

• Visitar a Igreja de San Giorgio, de onde se tem uma linda vista panorâmica voltada para o cais.

• Com mais 10 minutos de caminhada você chega ao alto do Castelo de Brown. Se tiver disposição, em poucos instantes, você chega até o farol e é presenteado com uma vista espetacular.

Dia 2:

• O segundo dia começa com um passeio de barco até a Praia de San Fruttoso. O trajeto leva 20 minutos e a praia é banhada por uma água cor verde esmeralda! Se preferir, uma trilha está a sua disposição. Mas prepare-se, pois leva-se 1h30min de caminhada até o destino final.

• Aproveite e almoce por lá mesmo. Há vários restaurantes e bares.

• Depois, a pedida é subir até a Torre Doria e visitar a Abadia de San Fruttoso (localizada no centro da praia). Outro passeio, especialmente se você curte mergulho, é para conhecer o Cristo do Abismo (Cristo degli Abissi), uma escultura submersa na baía de San Fruttoso.

Dia 3:

• Dia de passear por Santa Margherita Ligure, distante a 5km de Portofino, o que dá quase uma hora de caminhada. A cidade é repleta de hotéis, restaurantes e cafés. E por isso, uma ótima opção de hospedagem pela região.

• A ideia é caminhar pelo calçadão que liga as duas vilas. Conheça a Praia Paraggi, que fica no meio do caminho e é uma boa pedida para se refrescar no percurso. Entretanto, se você não está afim de caminhar, é possível alugar uma bike e ir pedalando até Paraggi.

• A 10km dali fica a charmosa cidadezinha de Camogli e você chega até lá de ônibus ou barco. O porto é um encanto com diferentes lugarzinhos para comer.

Camogli, a charmosa cidade praia da belíssima Riviera Italiana.
Camogli (Francesca Petringa/Unsplash)

Cinque Terre

Se você ainda tem tempo, vale esticar sua viagem pela região até a Cinque Terre, distante cerca de 100km de Gênova. Banhada pelo Mar da Ligúria, Cinque Terre é um destino dos sonhos! Próxima de La Spezia e formada por cinco povoados super românticos, a região é o local ideal para praticar do famoso “dolce far niente”. Que, em português, significa a arte de não fazer nada – se estiver bem acompanhado então, melhor ainda!    

Todas as cinco vilas fazem parte de um parque nacional, que é Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. São ligadas umas às outras por trem e a maior parte do tráfego de veículos é proibida dentro dos povoados – um fator crucial para a boa preservação. Por fim, uma maneira diferente de conhecer as vilas é por uma trilha ecológica que liga uma a outra. O trajeto tem 12km e você os percorre a pé.

Riomaggiore (Raul Taciu/Unsplash)
As cinco vilas são:    

1. Monterosso al Mare – Se você procura por praia e mar, Monterosso é a escolha. É a cidadezinha mais povoada de Cinque Terre e com as praias mais extensas. Local certeiro também, para quem curte um agito à noite. E portanto, ótima opção de hospedagem em Cinque Terre.    

2. Vernazza – As casinhas coloridas características se amontoam nas falésias. É a vila mais fotogênica de Cinque Terre e possui uma praça central com diversos restaurantes. Além disso, o seu porto protegido serviu muito tempo como principal ponto de defesa contra ataques de piratas.    

3. Corniglia – No alto de 100m de altitude, é o único vilarejo que não tem ligação direta com o mar. Por não ser o mais acessível, é o que menos turistas recebe. Logo, é a mais tranquila das cinco terras.    

4. Manarola – O povoado mais turístico de Cinque Terre. Também é o mais antigo que ainda conserva a pesca e a viticultura como pilares importantes da economia. Além disso, é dona da paisagem típica da região.     

5. Riomaggiore – A última vila antes de La Spezia. Pequena, charmosa e íngreme. É um povoado de pescadores. Suas ruelas coloridas, a praça, o castelo e seus vários restaurantes de frutos do mar merecem uma visita com calma.     

Informações gerais sobre a Riviera Italiana

Como chegar?

Há diversas maneiras de chegar na Riviera Italiana. A maior cidade da Ligúria é Gênova e portanto, você pode partir de lá para outras cidades da Riviera. Se preferir, pode até mesmo se hospedar por Gênova – que possui as mais variadas opções de hospedagem e uma infraestrutura muito boa para os turistas. Dessa forma, você conhece Portofino e as outras cidadezinhas no estilo bate e volta utilizando o transporte público.

Por outro lado, se você vem direto do Brasil, pode chegar por Milão (uma das principais conexões da Itália e da Europa) e do aeroporto mesmo, pegar um trem até Santa Margherita Ligure (não há estação de trem em Portofino). Outra opção ainda é é alugar um carro no aeroporto do Milão e partir em direção à Riviera. A distância de Milão até Portofino é de 180km, o que deve levar em torno de 2h30.

Uma última maneira de como chegar na Riviera Italiana e talvez a mais diferente delas, é de barco ou ferry (balsa). Nesse sentido, há ferries saindo de Gênova e de Santa Mergherita Ligure também. Quando já estiver na Riviera, a escolha certeira é caminhar! Entre as cidades, que ficam próximas umas das outras e te presenteiam com paisagens magníficas no meio do caminho.

O acesso até as vilas de Cinque Terre também se dá através do carro, barco ou trem. No entanto, vale ressaltar que os carros não podem circular no centrinho histórico de cada cidadezinha. No verão há mais opções de transporte entre as cidades. Por exemplo, há empresas de ferries que operam com saídas de Gênova e Santa Margherita Ligure até Cinque Terre. Além disso, há trens que realizam o trajeto saindo de Gênova até La Spezia, com paradas nas vilas que formam a Cinque Terre.

Quando ir?

Sem dúvida alguma, a melhor época para aproveitar as águas transparentes e o sol abundante da Riviera Italiana, é no verão! Mas atenção, pois a alta temporada vai de julho até o final de agosto. Logo, nesse período, os preços estão nas alturas e a procura pelos passeios, restaurantes e hotéis é muito maior. Então a sugestão é que você visite a região nos meses de abril, maio e setembro, quando o tempo já está firme e os dias mais longos.

Onde ficar?

Na Riviera Italiana, a sugestão é fazer base em Santa Margherita Ligure. E há diferentes motivos para isso. Primeiramente, é a cidadezinha mais bem servida de transporte público, já que de lá partem e chegam trens, barcos, ônibus de diferentes partes da Itália, como Milão, Gênova e Cinque Terre, por exemplo.

Por fim, outro atributo a considerar para sua hospedagem, é que Portofino está mais isolada e é mais cara nesse quesito, se comparada a Santa Margherita Ligure. Fora que a distância entre as cidades é mínima – 5km.

Espero ter te inspirado a assistir o filme Luca e te ajudado com um possível roteiro pela belíssima Riviera Italiana e arredores. Já conhece a Riviera? Então, me conta, o que você mais gostou de visitar por lá? Mas, se você ainda ficou com dúvidas, eu posso te ajudar, basta me mandar sua questão nos comentários. 🙂

Veja, abaixo, o trailer da animação!

Deixe um comentário: