CracóviaPolônia

O que fazer em Cracóvia: Castelo de Wawel

O que fazer em Cracóvia? Uma das atrações mais visitadas da cidade é o Castelo de Wawel. Às margens do Rio Vístula, está a suntuosa Colina de Wawel. Nela, o castelo é um dos maiores símbolos da Polônia, pois serviu de moradia para os primeiros reis poloneses, enquanto Cracóvia era a capital do país.

O Castelo é um verdadeiro complexo com diversos prédios históricos. No entanto, você pode escolher qual deles visitar. Por isso, o post abaixo mostra como conhecer o Castelo de Wawel em Cracóvia.

Maquete do complexo de Wawel
Maquete de todo o complexo de Wawel

O passado de Wawel

Como já foi dito, a Colina de Wawel serviu como moradia real enquanto Cracóvia era capital polonesa – de 1038 a 1569. Além disso, é na Catedral do complexo, onde estão enterrados restos mortais de 39 dos 45 monarcas poloneses. A Capela de Sigismundo guarda os corpos dos Reis Sigismundo I e II.

Com a mudança da capital para Varsóvia, o local ficou abandonado e posteriormente, saqueado pelo Exército da Prússia e ocupado pelos austríacos. Já durante a Segunda Guerra Mundial, o Palácio Real se tornou residência do governador geral da Polônia Ocupada.

Atualmente, é um dos locais mais visitados de Cracóvia. Veja abaixo as atrações a serem visitadas na Colina de Wawel.

O que ver no Castelo de Wawel?

A Colina de Wawel é toda murada e fica apenas 10 minutos caminhando da Cidade Velha – o centro da cidade. Sendo assim, ela é facilmente acessada pelo transporte público.

O passeio ao complexo do Castelo de Wawel é bem extenso, pois estão concentradas diversas atrações por lá. Por isso, dedique pelo menos uma manhã inteira para a visita.

Uma vez que todas as atrações podem ser visitadas separadamente, você deve comprar ingressos específicos para cada uma delas, com valores que variam entre si. Em seguida, listo os lugares que fazem parte desse complexo localizado ao topo da Colina de Wawel:

  • Palácio Real de Wawel – Construído no século 6, foi a primeira residência dos monarcas na Polônia.
  • Catedral de Wawel – Símbolo da espiritualidade para os poloneses. Por isso, há muito o que ver na Catedral de Wawel, como a Capela de Sigismundo, o Mausoléu de São Estanislau, o Sino e a Cripta, onde estão enterrados a maioria dos monarcas poloneses e outros heróis nacionais. Além dessas atrações, a própria arquitetura – nada óbvia – da Catedral é um atrativo à parte.
  • Caverna do Dragão – Uma das lendas mais conhecidas no país, é sobre o dragão que habitava a Colina de Wawel. Nessa visita é possível percorrer túneis que chegam até a margem do rio Vístula (270m de comprimento). Entretanto, a atração está aberta ao público somente no verão (de abril a outubro).
  • Museu João Paulo II – O museu, inaugurado em 1978, em homenagem a João Paulo II (Karol Wojtyla), apresenta diferentes objetos religiosos e artefatos reais.

Jardins do Castelo

Por outro lado, os jardins do Castelo são abertos ao público, sem a necessidade de comprar um ingresso para sua visita. Esse grandioso jardim dá a exata noção de poder e nobreza do local.

Lá de cima, tem-se uma vista panorâmica de toda a cidade de Cracóvia. Sendo realmente muito bonito. Ideal para relaxar um pouco entre uma visita e outra. Se estiver com fome, faça uma parada por lá, pois há um café que vende comidinhas e lanches gostosos.

Os jardins do Castelo de Wawel

Exposições do Castelo de Wawel

Além de todas as atrações já descritas, o Palácio de Wawel está separado por diferentes exposições que também podem ser visitadas separadamente, porém, você precisa pagar ingressos para cada uma delas. Então confira abaixo:

> Wawel Perdido

Nessa exposição, você conhece as construções subterrâneas que foram descobertas após escavações. Além disso, ainda estão expostos objetos e artefatos procedentes da Idade Média.

Ingressos:
Normal 25 PLN e reduzido 15 PLN

> Salas de Estado

É a exposição mais visitada do Castelo de Wawel. São inúmeras salas onde você encontra: móveis italianos, tapeçarias, pinturas e objetos de diferentes estilos – renascentistas, barrocos e góticos, por exemplo.

Ingressos:
Normal 25 PLN e reduzido 15 PLN

> Apartamentos Reais

Essa seção só pode ser visitada com guias (que falam em inglês ou polaco). Em suma, ela mostra os apartamentos que já foram habitados pelos diversos reis da Polônia.

Ingressos:
Normal 25 PLN e reduzido 19 PLN

> Tesouro da Coroa e Arsenal 
O Arsenal do Castelo de Wawel
Por dentro do Arsenal

A exibição fica no andar térreo e nela, você confere, não apenas armas e armaduras, mas também, pedras preciosas pertencentes a diferentes séculos. É lá que se encontra a espada da coroação dos reis poloneses, inclusive a que pertenceu ao Rei Sigismundo I.

Ingressos:
Normal 25 PLN e reduzido 15 PLN

> Museu de Arte Oriental

Nessa exposição, você encontra objetos da arte oriental, tais como tapetes e cerâmicas chinesas e porcelanas japonesas.

Ingressos:
Normal 20 PLN e reduzido 15 PLN

Reforçando, para cada exposição deve-se comprar um ingresso específico. Uma vez que todas elas possuem um limite de visitantes por dia, sugiro que você chegue cedo à bilheteria para se organizar e garantir os seus ingressos. As atrações possuem horários de funcionamento diferentes umas das outras, e algumas delas, fecham dependendo da época do ano, como é o caso da Caverna do Dragão.

Detalhes do Castelo de Wawel
Detalhes do Castelo de Wawel
Dica:

Por fim, algumas dicas práticas, como acessar o site oficial do Castelo de Wawel para conferir todas as informações necessárias e organizar a sua visita.

  • Todas as exposições possuem entrada gratuita às segundas-feiras – das 9h30 às 13h. Mas você deve garantir seu ingresso grátis na bilheteria do local.
  • Não é permitido fotografar na maioria das exibições.
  • Devido a pandemia do Coronavírus, as exposições estão com número de visitantes reduzido e horários enxutos também.

Curtiu o post sobre o que fazer em Cracóvia e como conhecer o Castelo de Wawel? Então compartilha com quem você quiser!

Mas, se você ainda ficou com algum questionamento, me escreve um comentário para que eu possa te ajudar.

Outras dicas do que fazer na Polônia, você encontra aqui.

Deixe um comentário: