Pelo mundoViajar sem sair de casa

Livros que inspiram: mulheres viajantes

Livros

Ler nos transporta para outro lugar, época e estilo de vida imediatamente. Uma das melhores maneiras de viajar sem sair de casa – o recomendado em época de pandemia – é lendo! Por esses motivos, separei alguns livros que inspiram e nos fazem viajar através da leitura.

Todos os livros seguem a mesma temática: mulheres que viajam sozinhas pelo mundo. Esses livros foram selecionados, por retratarem a história de mulheres que buscam liberdade, independência, autoconhecimento, além de claro, conhecer diferentes destinos e culturas pelo mundo.

Se você sonha em sair por aí sozinha, mas ainda tem medo, esses livros vão te inspirar a encontrar a coragem necessária para cair na estrada. Sugiro também que você leia o post sobre sugestões e dicas de como evitar transtornos durante uma viagem, ainda mais se estiver sozinha.

Confira abaixo as nove sugestões de livros que vão te inspirar a viajar sozinha – assim que a pandemia permitir!

1. Comer, Rezar, Amar, Elizabeth Gilbert

O livro Comer, Rezar, Amar, de Elizabeth Gilbert é um clássico quando o assunto é mulheres que viajam sozinhas. Não por menos. Nele, a autora conta sobre o ano em que largou tudo para vivenciar um período sabático. Assim sendo, ela passou pela Itália, Índia e Indonésia focando em diferentes áreas da sua vida que precisavam de atenção e autocuidado.

Para comprar Comer, Rezar, Amar, clique aqui.

2. Do For Love, Letícia Mello

Letícia é a personificação do sentimento de liberdade. O livro Do For Love conta da época em que ela fez um voluntariado pelo sudeste asiático. Depois de um tempo, ela retornou aos locais onde fez o voluntariado e filmou um documentário – Um dia eu voltaria. O bacana é que Letícia fez tudo isso de forma independente, o livro, o documentário e depois, as sessões de lançamento e autógrafos. Pelo seu perfil no Instagram você consegue acompanhar a vida dela, que atualmente mora com o marido no Colorado/EUA, mas sempre que sente, viaja em busca de novas experiências.

Para comprar Do For Love, clique aqui.

3. Livre, Cheryl Strayed

No livro, Cheryl conta do período em que fez uma trilha sozinha – que corta os Estados Unidos de norte a sul – em busca de autoconhecimento. Assim como Comer, Rezar e Amar, Livre também se tornou filme. Vale lembrar que para nos reencontrarmos não é preciso fazer nada tão radical, olhar para dentro pode ser exercitado diariamente.

Para comprar Livre, clique aqui.

4. Pneuma, Marina Storch

Marina é nômade digital, já vivenciou um período sabático quando viajou por diversos países. E é sobre essa época da sua vida que ela conta no livro Pneuma, uma jornada de liberdade. Marina passou por uma transição muito grande, largou tudo que a definia como uma mulher de sucesso – emprego em uma empresa multinacional, casa própria e bens de consumo por uma jornada ainda desconhecida.

Durante o sabático, Marina escrevia e mandava cartas para si mesma – endereçadas para a casa dos pais em São Paulo. Então, quando retornou, abriu as cartas e delas, saiu esse livro, recém lançado pela Editora Livra.

Para comprar Pneuma, clique aqui.

5. Te mando flores da Grécia, Paula Brukmüller

Paula narra a trajetória de mais de 400 dias em uma intensa volta ao mundo. Sozinha e de mochila nas costas ela busca se reconhecer, e resgata prazeres esquecidos da sua feminilidade. Ela usa tragédias pessoais pelas quais passou, como alavanca para essa jornada. O livro é repleto de passagens que nos fazem viajar junto com ela, mas acima de tudo ela traz sábias reflexões.

Para comprar Te mando flores da Grécia, clique aqui.

6. Rádio Shangri-lá, Lisa Napoli

A jornalista americana Lisa Napoli narra suas passagens pelo longínquo Butão, até então, um tanto desconhecido, sobre o qual as pessoas pouco sabiam. Sua primeira viagem ao país foi em 2006, todavia ela retornou outras vezes e também as relata no livro.

Em plena crise de meia idade, repleta de questionamentos sobre seu real propósito de vida e insatisfeita com seu trabalho em Los Angeles, Lisa vai ao Butão como consultora – um trabalho voluntário – em uma rádio recém criada. O olhar estrangeiro dela traz à tona diferenças gritantes do mundo ocidental. No entanto, mais que diferenças expostas, Lisa se surpreende à medida que conhece mais sobre a cultura e o povo do Butão. O livro é leve que te faz querer comprar a próxima passagem para visitar o reino butanês.

Para comprar Rádio Shangri-lá, clique aqui.

7. Mas você vai sozinha?, Gaía Passarelli

Nesse livro, a autora Gaía Passsarelli conta sobre suas aventuras sozinha mundo afora. Mas além das suas histórias de viagens, o livro fala sobre ser mulher e viajar para onde quiser de forma livre, sem medo e sem preconceitos. Ideal para quem precisa de uma dose de coragem para tirar a sua viagem solo do papel. Mas atenção, se prepare para querer visitar muitos destinos por onde Gaía passa, depois de ler o livro!

PAra comprar Mas você vai sozinha? clique aqui.

8. Viagens Transformadoras, Bárbara Lins

Bárbara conta sobre sua peregrinação pelo Caminho de Santiago de Compostela, na Espanha. Aos 29 anos, passando por uma crise existencial, ela inicia uma jornada de autodescoberta. Nessa jornada, ela decide que irá percorrer sozinha o Caminho de Santiago – a rota mais difícil que há. Dessa forma, a viagem a desafia tanto fisicamente quanto emocionalmente. Como diz o título do livro, a autora busca por uma transformação e consegue se tornar mais consciente de quem realmente é após essa jornada.

Para comprar Viagens Transformadoras, clique aqui.

9. O Segredo da Dinamarca, Helen Russell

O livro transcorre sobre a mudança de uma jornalista inglesa – Helen Russell – e seu marido para a Dinamarca – considerada o país mais feliz do mundo, Nesse sentido, Helen se pergunta quais são as razões disso. Como boa jornalista, nos primeiros meses de Dinamarca, ela pesquisa o real motivo da felicidade dos dinamarqueses e chega a uma lista de 10 passos para essa plenitude. Além dessas “dicas” práticas, lendo o livro você entende mais sobre a cultura escandinava. Por fim, a leitura é super leve e gostosa.

Para comprar O segredo da Dinamarca, clique aqui.

Gostaria de saber o que você achou sobre os nove títulos que compõem a lista de livros que inspiram sobre mulheres viajantes. Sendo assim, seria muito gratificante que você comentasse com uma indicação de livro para mim e outras leitoras. O que você acha?

Comments (2)

  1. Estar nesta lista ao lado dos livros que também me inspiram é de uma gratidão enorme! Que juntas a gente consiga inspirar tantas outras mulheres!

Deixe um comentário: